Internet em 2005



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Fazer previsões para a Internet é muito arriscado. John Battelle em seu blog fez algumas exibições interessantes.

Não ousamos fazer nossas próprias previsões, mas nos atrevemos a comentar alguns dos assuntos que podem estar na agenda de 2005, com base em suas projeções.

  1. Motores de busca: batalha Microsoft (MSN) - Google. O surgimento do Firefox - que segundo Battelle pode chegar a 15% do mercado de navegadores, fará com que ao longo deste ano uma versão mais potente do Microsoft Office que incorpore e integre efetivamente sua tecnologia de busca ... (tema que também aponta Battelle). A maioria dos especialistas acredita que a batalha continuará, mas ninguém se atreve a prever com clareza. No final de 2004, o MIT, em sua Technology Review, relembra a importância de controlar os padrões nessa batalha e a posição privilegiada da Microsoft nessa questão. Não é mau lembrar-se dele em alguns momentos em que se vive o reinado de seu competidor; 2004 foi sem dúvida o “ano do Google”.
  2. O mundo dos blogs e do Google: a blogosfera. Falar sobre weblogs é tanto quanto falar sobre a rede e seus movimentos sinérgicos. Partindo desta filosofia, espera-se que o Google promova e lidere este setor com o Blogger, que em 2004 teve alguns avanços inesperados e inesperados. Ao contrário, não se deve ficar muito otimista quanto ao grau de resposta que a mídia tradicional pode dar a esse fenômeno. Durante 2005, especialmente no mundo hispânico, é de se esperar que os blogs continuem a ser considerados um elemento anedótico ou esporádico, mesmo apesar do aparecimento previsível de iniciativas de alta qualidade. Na verdade, o mundo dos blogs é um “ecossistema heterogêneo” e vem “de baixo” que sua percepção e compreensão são difíceis no modelo de mídia tradicional. No cenário internacional, o par Google - Blogger pode causar outros movimentos significativos no setor. De acordo com Battelle, empresas como Yahoo, AOL, Adobe ou Macromedia poderiam recorrer a iniciativas como “Six Apart” para criar projetos semelhantes ao do Google com o Blogger.
  3. Renda na Internet. Apesar dos sinais encorajadores que testemunhamos através de algumas empresas ao longo de 2004, estamos em um contexto em que o progresso está sendo feito de acordo com uma tendência. Não espere saltos bruscos. O mercado continuará dando bons resultados para um número muito pequeno de empresas internacionais que pacientemente se posicionaram e estão consolidando sua posição (as mais conhecidas: Google, Ebay, Amazon ...). Não espere milagres ou saltos repentinos. A maturidade dos internautas, o número e a idade deles, a velocidade da rede, os incentivos do governo, são fatores relevantes que vão moldar o futuro do setor dentro da tendência expansiva que temos observado.
  4. A rede ainda está viva e em expansão. Embora seja antecipado que alguns sites ainda dão surpresas no mundo anglo-saxão, é difícil fazer previsões no mundo hispânico. Durante 2005, a Espanha deve estar ciente da importância da rede e do seu papel potencial na cultura, educação e ciência. Até agora, essa lacuna foi bem resolvida com iniciativas privadas de sucesso, que deveriam ter amplo apoio governamental e políticas ativas de apoio. Como já aconteceu com alguns países asiáticos - Coréia, China ... - é previsível que países como México e Brasil iniciem uma expansão muito mais acelerada, aproveitando o alto crescimento econômico da região atualmente e sua importância demográfica (trezentos milhões de habitantes entre os dois países).
  5. Mercados e informações locais. Observa-se que durante 2005 tanto o Google quanto o Yahoo se aprofundarão nas informações locais, combinando informações comerciais com informações de pesquisa. Dessa forma, os lojistas terão a oportunidade de utilizar essas buscas como canal de venda direta na Internet. Battelle ressalta que até o final de 2005 não haverá dúvida se as empresas de busca constituem concorrência direta para empresas especializadas em comércio eletrônico.

Battelle aponta mais alguns tópicos que coletamos de forma resumida:

  • As empresas com maiores economias de escala (eBay, Amazon ...) também impulsionarão algumas inovações relevantes em relação às tecnologias de pesquisa.
  • Em 2005, a China se tornará um "tema quente" para empresas de pesquisa. Definir a China em si será uma das maiores tarefas deste ano.
  • No final de 2005, não haverá dúvidas de que a indústria de pesquisa é um negócio de mídia e que as principais empresas do setor são as principais do setor de conteúdo.
  • Finalmente, algo importante deve acontecer com o Tivo. Embora haja esperança de venda para a Apple, talvez seja mais provável com Comcast ou DirecTv.
  • O Google apresentará a pesquisa de vídeo (em beta). E haverá rumores de que a Apple lançará seu iPod vídeo, embora tenhamos que esperar mais. Mas este ano vai marcar a tração do vídeo no mercado IP e sua conexão com a pesquisa.
  • O celular também será afetado por inovações no conceito de busca.

Links:

  • John Battelle (informações pessoais).


Vídeo: Kanye West - Heard Em Say ft. Adam Levine


Comentários:

  1. Chadwyk

    have understood Quickly))))

  2. Elishama

    Moscou não construiu imediatamente.



Escreve uma mensagem


Artigo Anterior

Grupo de nanoestruturas carbonáceas e nanotecnologia

Próximo Artigo

Embalagem original e divertida para o Dia dos Namorados